Mensagem do pároco › 25/03/2014

Vale a pena?

Vale a pena?

 

Eu era adolescente, quando li um livro do pe. Ramón de La Cigoña, sj, intitulado Você para quê, para quem?. Ele falava sobre vocação e, didaticamente, percorria por toda a caminhada vocacional: a da vida, a de batizado, até chegar às vocações específicas. Uma frase do livro marcou-me e guardo-a como uma das minhas frases de vida: “Só vale a pena viver por um ideal, se vale a pena morrer por ele”.

Na época, pensei na morte física, nos mártires etc. Hoje, percebo que muitas vezes, e na maioria delas, viver por um ideal pede mortes no cotidiano. Na verdade, morte aqui traduz o esforço, a coragem, a luta que nem sempre são fáceis. E pode ser um ideal de promover uma Ong, um curso que irá beneficiar outros, como de corte e costura e de cozinha, ou abraçar uma grande causa, como o cuidado com os pobres e com o meio ambiente.

Lembro-me também de um padre que conheci em São Gonçalo dos Campos (BA): pe. Hermenegildo, um italiano que adotou como religioso um nome de santo mártir e veio para o Brasil em missão, porque achava que, aqui, iria morrer logo. Conheci-o já com mais de 70 anos, e ele reconhecia que seu martírio pela fé, pedido com tanta devoção, acontecia no trabalho no sertão baiano. Era um martírio continuado que ele abraçava com alegria e idealismo pela melhoria da situação do povo e pela evangelização.

Pode ser um pequeno ideal, mas ele deve valer o nosso sacrifício, a nossa luta. Espero que essa pequena reflexão encoraje-o no seu ideal, na sua luta, na vivência e na busca de seu tesouro, onde, com certeza, vão estar todas as suas forças, vai estar seu coração.

Imprimir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *